14 de jun de 2014

Carne Seca

Atenção, não estou falando de comida! 
Até porque sou vegetariana há uns trinta e dois anos mais ou menos e tenho muito orgulho disto! Matar e comer os irmãos menores não é coisa que minha consciência permita... 

Carne seca aqui é outra coisa! 
É o nome (muito estranho diga-se de passagem!) que deram para refugos da industria têxtil. 
"Carne-seca é aquele tecido que fica por baixo da rotativa onde são despejadas as tintas para a estampagem do tecido. Ele vai recebendo todas as impressões e acumulando as tintas com as variadas cores. E, nesse processo, vira o carne-seca, um tecido que não tem uniformidade nenhuma na estamparia e nas cores e a sua beleza reside justamente nisso: a superposição das cores e de estampas."

São borrões de tintas na verdade, mas que no fim acabam em pinturas exclusivas se você olhar com olhos artísticos!!! No passado já utilizei brins de uma fabrica de BH para fazer bolsas e até alguns quadros, cada mancha que via enxergava uma paisagem, uma arte inesperada, que depois de sofrer alguma intervenção se traduziam em trabalhos lindos!!! Saiba, me renderam bem na época pois o valor monetário do carne seca é bem acessível! Naquele tempo exportei para Europa e lembro que produzia muito mesmo! Preciso ter aquele pique novamente! (risos). 
Pena que não tenho fotos destes trabalhos antigos para mostrar agora, naquele tempo não tinha costume de fotografar, mas hoje eu tenho!
E se você não conhece o tecido carne seca tenho uma amostra:

Estes são de uma amiga que visitou industrias de tecidos em Cataguases e se encantou com estas lindas confusões cromáticas! 



É desafiante trabalhar o carne-seca.
A sobreposição de cores e estampas aleatórias pede acuidade visual para saber o 
que pode dar bom retorno estético. 
E esta é a melhor parte!



Esta amostra que publiquei se transformará em roupas para a amiga que os arrebanhou e em breve você que gentilmente segue o blog Atelier de Maria (grata por isto!) poderá avaliar se usaria  o carne-seca ou não!
Eu aposto nele pois além de amar esta profusão de cores e estampas 
vejo como uma ação engajada na linha da sustentabilidade.
O futuro destes tecidos das fotos agora é sair pelas ruas em formato de vestidos, saias... Aguarde!
(o trecho em cinza no texto foi copiado do blog "Antiguinho" que explicou muito bem o que é a carne-seca!)